18 de março de 2006

Preocupado?

Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas Mateus 6:33

Vivemos em uma cultura de preocupação. Nos meses que se seguiram ao 11 de setembro de 2001 (as explosões das Torres Gêmeas), até mesmo um pouco de talco deixado no banheiro de um hotel tornava-se motivo para chamar os experts em bio-terrorismo. O que a preocupação nos causa? Ela nos faz pensar somente em nós mesmos. Nós nos preocupamos com a nossa segurança, saúde e nossas finanças. Na ansiedade, nossa razão e nossa energia escapam de nós. Pior ainda, a preocupação nos paralisa e não conseguimos funcionar. Como lidar com isso? Algumas pessoas tentam ser racionais. Um preocupado crônico analisou suas preocupações e descobriu que apenas 8% delas eram legítimas e ele poderia ter controle sobre elas. Sua racionalidade diminuiu sua preocupação em 92%! Mas essa solução nem sempre funciona para todas as pessoas. Às vezes, as preocupações tendem a ir além da razão. A verdadeira resposta não está na razão. Ela está no relacionamento com Deus. Quem tem experimentado o cuidado de Deus em sua vida, sabe, pela fé, que jamais será abandonado e sente-se seguro. A certeza da fé alimenta a razão e equlibra as emoções.

Pense: Na ansiedade, nossa razão e nossa energia escapam de nós.

Ore: Pai, ao buscarmos o teu reino, que saibamos que tu cuidas do nosso bem estar. Que a nossa ansiedade seja deixada de lado ao descobrirmos novas maneiras de servir a Jesus hoje. Amém

Um comentário:

Cris disse...

Quantas vezes nos esquecemos o q Deus pode fazer por nós, ainda + nós como servos q muitas vezes ficamos anciosos por coisas terrenas, temporárias, esquecemos de clamar por Deus, ajoelhar e pedir a Sua misericórdia. Fazemos o contrário só ficamos pelos cantos nos afastando + Dele.