24 de março de 2006

Além do fracasso...

Considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus.

Para muitos de nós, o fracasso é o maior medo. Temos medo de sermos destruídos se um dia falharmos. E apesar de todo nosso esforço e até sacrifício, o fracasso finalmente chega e, para nossa surpresa, descobrimos que sobrevivemos a ele. Então, aprendemos que algumas coisas que pensávamos ser muito importantes não são tão importantes assim. Paulo sofreu a dor do fracasso quando descobriu que não tinha nenhum sucesso pessoal. Ele tinha um lastro familiar impecável, mas genética não é a base para ser incluído na família de Deus. Ele obedecia a todas as regras. Mas, boas obras não são o suficiente para salvar alguém. Paulo perseguia a igreja, mas descobriu mais tarde que ele não estava tentando destruir os hereges, mas sim o povo de Deus. Quanto fracasso! Mas do fracasso Paulo aprendeu a lição da graça. Há misericórdia no fundo do poço da desesperança. Paulo aprendeu a se desfazer da autopiedade e colocar sua esperança no Salvador que transformou o aparente fracasso da morte na cruz em vitória na ressurreição. Do fundo do poço do fracasso, devemos olhar para a mão de Cristo tentando nos alcançar. Vidas fracassadas são exatamente aquelas que Ele veio salvar.

Pense: Algumas coisas que pensávamos ser muito importantes não são tão importantes assim afinal

Ore: Senhor Jesus, agradecemos porque tu nos aceitas, até mesmo quando é difícil aceitarmos a nós mesmos. Que a lição que aprendemos com nossos fracassos seja a lição da graça. Amém.

Um comentário:

>>Rafael disse...

Comentem aqui